Francisco Carvalho

 

Contacto

ORCID

A2AS

Áreas de Interesse Académico e Científico

Deficiência e reabilitação. Demografia, principalmente os domínios das migrações e do envelhecimento; Educação inclusiva de crianças e jovens com necessidades educativas especificas em razão de uma condição de deficiência; Ecologia Humana, incluindo a temática do binómio ambiente construído versus ambiente natural.

Nota Curricular

Doutor em Relações Internacionais (especialidade de Ecologia Humana), pela Universidade Nova de Lisboa (UNL); Mestre em Ecologia Humana e Problemas Sociais Contemporâneos, pela UNL; Licenciado em Ciências Sociais e Política Ultramarina, pela Universidade Técnica de Lisboa. Professor do Curso de Mestrado em Comunicação Alternativa e Tecnologias de Apoio da ULHT (desde 2006/2007); Ex-Professor do Curso de Mestrado em Ensino Especial da Escola Superior de Educação/Instituto Piaget Almada; Orientação de teses de mestrado; Participação de júris de provas académicas (2.ª e 3.º ciclos). Membro da Associação de Cientistas Sociais do Espaço Lusófono (desde 2010); Sócio da Sociedade de Geografia de Lisboa (desde 2014). Autoria de mais de 100 trabalhos, sob a forma de livros, capítulos de livros, artigos, textos policopiados e outros, incluindo relatórios e pareceres respeitantes a temáticas correspondentes às suas áreas de interesse. Apresentação de cerca de 150 comunicações, conferências em Seminários, Colóquios, Congressos e similares, no País e no estrangeiro.

Principais Publicações

  • Carvalho, F. (2007). Escola para todos? A educação de crianças com deficiência na perspectiva da ecologia humana. Lisboa: Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência.
  • Carvalho, F. (2009). Da ecologia geral à ecologia humana. Fórum Sociológico, série III, n.º 17, 127-138.
  • Carvalho, F. (2011). A Emigração Portuguesa nos anos 60 do século XX: porque não revisitá-la hoje?. Lisboa: Edição do autor e CPES.
  • Carvalho, F. (2015). Uma perspetiva acerca da deficiência. O caso particular do Associativismo e o papel das Organizações Não Governamentais. Lisboa: Edição do CPES.
  • Carvalho, F. (2016). A questão da deficiência e a educação de crianças com necessidades educativas especiais em razão de uma condição de deficiência na I República. In Outras Vozes na República 1910-1926, Atas do Congresso Nacional de História e Ciência Política. Lisboa, Cadernos do Museu da Presidência da República, vol. 3, 285-293.

Principais Projetos de Investigação

  • MOBILIDADE HUMANA ENTRE PAÍSES DO ESPAÇO LUSÓFONO. Projeto integrado no CPES. Membro da equipa do projeto (Desde 2016).
  • AGORA QUE REGRESSARAM (EX-EMIGRANTES) VAMOS LÁ FALAR COM ELES. Projeto integrado no CPES. Membro da equipa do projeto (desde 2016).
  • “ESCOLA ALERTA!”. Projeto destinado a sensibilizar os alunos do ensino básico e do ensino secundário para as questões da deficiência e da participação das pessoas com deficiência. Coordenação, acompanhamento e avaliação periódica (2004-2008).
  • PROACESS. Projeto transnacional sobre acessibilidade destinado a pessoas com mobilidade condicionada, integrado num Programa co-financiado pelo Fundo Social Europeu e o MESS, no âmbito da Iniciativa Comunitária HORIZON. Coordenação, acompanhamento (1992/1994).
  • COOPERAÇÃO BILATERAL (PORTUGAL/GUINÉ-BISSAU) NA ÁREA DA REABILITAÇÃO. Projeto financiado pelo Ministério do Emprego e da Segurança Social de Portugal. Coordenador e orientador (1990-1992).

Jorge Mangorrinha

 

Contacto

ORCID

A2AS

Áreas de Interesse Académico e Científico

Turismo, Termalismo, Termas, Arquitectura, Urbanismo, Ordenamento do Território, Água, Centros Históricos, Património e Música.

Nota Curricular

Pós-Doutorado em Turismo (2014), pela Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, e Doutorado em Urbanismo (2009), pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (UTL). É Professor Associado na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT) e Quadro Superior da Câmara Municipal de Lisboa (CML). Integrado no Centro de Pesquisa e Estudos Sociais (CPES) da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT) e colaborador de outros centros de estudos. Foi distinguido com o Prémio José de Figueiredo 2010. É autor de estudos, projectos e intervenções públicas em diferentes países e áreas científicas. Possui capítulos de livros e livros publicados, bem como itens de produção técnica. Participou em eventos no estrangeiro e em Portugal. Orienta e orientou dissertações de Doutoramento e de Mestrado nas áreas da Arquitectura e do Turismo. Autor de poemas e letras para fados e canções.

Principais Publicações

  • Mangorrinha, J. (2016). Liberdade ao Luxo – Avenida da Liberdade (Lisboa): uma marca urbana como destino turístico. In A. S. Talavera; E. C. Gonçalves & X. P. Pérez (ed.), Cadernos de Turismo 3. Governança e Turismo (pp. 171 – 184). Maia: Edições ISMAI.
  • Mangorrinha, J. (2015). A Cultura Eurovisiva: canções, política, identidades e o caso português. Lisboa: CLEPUL.
  • Frazão, M. F. M; Mangorrinha, J. & Rivera, J. A.S. C. (2014). O redesenho da paisagem rural através da criação de uma rede de lugares de banho (Concelho de Mértola, região do Baixo Alentejo, Portugal). In Anais do IX Congresso Internacional sobre Turismo Rural e Desenvolvimento Sustentável – CITURDES: turismo rural comunitário: estratégia de desenvolvimento?. São Paulo: ECA/USP. Acedido dezembro 19, 2016, em http://143.107.95.102/prof/kasolha/citurdes/anais/pdf/eixo6/GT6_9.pdf
  • Mangorrinha, J. & Pinto, H. G. (2014). O Sítio Balnear. In Cascais: território, história, memória (pp. 36 – 51). Cascais: Câmara Municipal de Cascais.
  • Mangorrinha, J. (2012). História de uma Viagem. 100 Anos de Turismo em Portugal (1911-2011). Lisboa e Ponta Delgada: Comissão Nacional do Centenário do Turismo em Portugal e Publiçor.

Principais Projectos de Investigação

  • O LUXO E O TURISMO: TENDÊNCIAS INTERNACIONAIS E CASOS DE ESTUDO EM PORTUGAL. Projeto de Pós-doutoramento, Faculdade de Economia da Universidade do Algarve (2012-2014).
  • A CIDADE TERMAL: ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E TURISMO. Projeto de Doutoramento, Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (2006-2009).

José Ampagatubó

 

Contacto

ORCID

A2AS

Áreas de Interesse Académico e Científico

Estado pós-colonial em África, em particular na Guiné-Bissau; Narcotráfico na sociedade guineense; Impacto da integração de Portugal na construção da União Europeia; As implicações socioeconómicas da globalização em Portugal.

Nota Curricular

Professor Associado na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Atua na área de Ciência Política e Sociologia. É Pós-Doutorado em Estudos Europeus e Relações Internacionais na Universidade de Évora. Doutorado em Ciência Política e Relações Internacionais na Universidade Lusófona. Mestre e Pós-Graduado em Estudos Africanos (ISCTE: 1995 e 1991 respetivamente). Licenciado em Sociologia (ISCTE: 1985). Estagiário no Centre D’Afrique Noir, Bordéus, França, 1994. Membro do Conselho Pedagógico da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (2008-2014). Membro da Comissão Científica do Curso de Sociologia (2008-2014). Membro da Comissão Pedagógica do Curso de Estudos Europeus e Relações Internacionais (2009-2011). Sócio do Centro de Estudos Africanos do ISCTE, Lisboa, desde 1986; Membro cofundador do Centro de Pesquisa e Estudos Sociais – CPES. É Investigador a tempo integral no CPES.

Principais Publicações

  • Ampagatubó, J. (2014). A construção da União Europeia: Um olhar sobre a dimensão social do projeto. Respublica: Revista de Ciência Política, Segurança e Relações internacionais, 11, 133-146.
  • Ampagatubó, J. (2014). Nicolau Maquiavel. Respublica: Revista de Ciência Política, Segurança e Relações internacionais, 12, 207-214.
  • Ampagatubó, J. (2014). Os 100 Anos da Primeira Guerra Mundial. Respublica: Revista de Ciência Política, Segurança e Relações internacionais, 13, 143-149.
  • Ampagatubó, J. (2001). As causas do conflito de 7 de Junho de 1998 na Guiné- Bissau: África Debate. Revista Internacional Inter-universitária de Estudos Africanos, 2, (9), 19-24.
  • Ampagatubó, J. (2001). Génese e estrutura da sociedade guineense. África Debate: Revista Internacional Inter-universitária de Estudos Africanos, 2, (9), 137-141.

Principais Projectos de Investigação

  • AS CONSEQUÊNCIAS DA GLOBALIZAÇÃO NA GUINÉ-BISSAU: O PAPEL DO ESTADO (PÓS-COLONIAL) NESSE PROCESSO”. Integrado no Programa de Investigação do CPES “Impactos Sociais e Económicos da Gestão do Tempo nas Práticas Profissionais e de Lazer no Contexto de Globalização das Sociedades Contemporâneas. Investigador responsável.
  • A IMPORTÂNCIA DA OPÇÃO POR ABORDAGEM MULTIDISCIPLINAR NA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO. Investigador responsável.
  • SEGURANÇA PRIVADA VERSUS SEGURANÇA PÚBLICA. Investigador responsável.
  • O IMPACTO DA GLOBALIZAÇÃO NA SOCIEDADE GUINEENSE, EM TERMOS ECONÓMICOS, SOCIAIS, CULTURAIS E POLÍTICOS. Investigador responsável.
  • A INSTABILIDADE SOCIOPOLÍTICA EM CASAMANÇA E AS SUAS IMPLICAÇÕES NA SOCIEDADE GUINEENSE. Investigador responsável.