Seminário “Mulheres nos Media Desportivos: Representações sobre o Desporto Feminino e as Atletas nos Jornais A Bola, Record e O Jogo”

11 de Julho 2017

Sala 2.3 (Ed. da Biblioteca) | Campo Grande, 380B

Noemí Correa Bueno | Investigadora visitante do CPES-ULHT

Noemí Correa Bueno é investigadora de doutoramento em Ciências da Comunicação da UNESP (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho) e esteve durante o último ano letivo a realizar um estágio de investigação no CPES sob a orientação da professora Salomé Marivoet, no qual desenvolveu a sua pesquisa sobre as mulheres nos media desportivos portugueses. Concluída a investigação, os resultados alcançados serão apresentados no Seminário “Mulheres nos Media Desportivos: Representações sobre o Desporto Feminino e as Atletas nos Jornais A Bola, Record e O Jogo”.  A entrada do evento é livre.

Resumo: Apesar das conquistas pela igualdade das mulheres na sociedade ocidental, a cultura androcêntrica ainda se encontra muito presente, influenciando relações sociais, económicas e políticas. Tendo por objetivo o aprofundamento desta realidade, a pesquisa, realizada no âmbito do estágio de investigação no CPES, elegeu o campo desportivo como universo de análise. Como vários autores têm salientado, o desporto moderno constituiu um espaço marcadamente masculino, e por isso, onde se tem evidenciado a produção e reprodução das desigualdades de género.

Partindo então do pressuposto de que ainda existe uma cultura androcêntrica nos jornais desportivos impressos portugueses, onde a maioria dos jornalistas são homens e as notícias são sobre os escalões masculinos, a pesquisa analisa a presença das mulheres, enquanto jornalistas e objeto de notícia, nos jornais A Bola, Record e O Jogo, durante as edições diárias do mês de novembro de 2016. Como hipótese de investigação pretende-se saber em que medida as notícias sobre as atletas redigidas por jornalistas mulheres enfatizam mais a performance do que os aspectos corporais e físicos, tendencialmente presentes nas notícias produzidas por homens jornalistas.

Utilizou-se a análise de conteúdo de modo a mensurar o peso do espaço total de notícias ocupado nos jornais com matérias relativas ou escritas por mulheres, e o contexto no qual estão relacionadas: ‒ desportivo, familiar ou estético.

Tanto quanto nos foi dado observar, a mulher ainda se encontra pouco representada nos jornais desportivos, e quando as notícias são sobre o feminino, as representações tendem a priorizar os contextos sociais em detrimento da performance desportiva, independentemente do género dos jornalistas.