Seminário “Comunicação e Desporto: a mediatização dos clubes de futebol. Uma análise do Benfica, Botafogo e Paris Saint-Germain”

O CPES organiza o Seminário “Comunicação e Desporto: a mediatização dos clubes de futebol. Uma análise do Benfica, Botafogo e Paris Saint-Germain”. O evento realizar-se-á no dia 18 de janeiro, entre 14h30 e 16h00, na sala A.2.1 no Campus da ULHT, Campo Grande.

O Seminário situa-se no âmbito do projeto de investigação de doutoramento do investigador Fernando Borges, com objetivo de apresentar os resultados dos trabalhos desenvolvidos ao longo da elaboração da tese. Problematizando a relação entre os medias e as organizações desportivas, pretende discutir-se como os media influenciam os clubes de futebol e a organização do espetáculo desportivo, com base na análise e comparação entre três clubes: Benfica, Botafogo e Paris Saint-Germain. A relação entre media e clubes de futebol é de tensão e cooperação, ao mesmo tempo que apresenta fronteiras muito fluídas. Nesse trabalho, o autor procura compreender a influência dos media na organização de clubes de futebol, mais precisamente, como estes se tornaram espaços de produção de conteúdo.

Recentemente, as organizações desportivas investiram no setor da comunicação, seja através do recrutamento de profissionais da área – assessores, relações públicas, etc. – ou através da criação de canais próprios. Como objeto de estudo, foram selecionados veículos de três clubes: a Benfica TV (Portugal), o site do Botafogo (Brasil) e a WebTV do PSG (França). A investigação empírica constitui-se de entrevistas etnográficas com profissionais da informação desses três clubes, a partir da qual se ambiciona responder a algumas questões sobre a criação desses veículos de comunicação: como se justifica esse processo; como estão organizados; e quem são os responsáveis pela sua execução. A escolha desses clubes oferece a oportunidade de um estudo comparativo e avaliação de diferentes mercados com níveis desiguais de modernização, permitindo a identificação de proximidades e divergências, associadas aos seus respetivos contextos, possibilitando uma tentativa de generalização sobre os “media de clube” e as suas consequências para o jornalismo desportivo e a relação entre desporto e media.